Se toca! Você sabe a importância de conhecer o próprio corpo?

Entenda como o autoconhecimento pode ser fundamental não só para o seu prazer mas também para a sua saúde!


Quando falamos sobre a saúde íntima feminina, de uma coisa se pode ter certeza: o tema ainda é muito estigmatizado pela sociedade. Pouco se discute sobre a importância do autoconhecimento da mulher.
Saúde feminina (Foto: reprodução)

Quando falamos sobre a saúde íntima feminina, de uma coisa se pode ter certeza: o tema ainda é muito estigmatizado pela sociedade. Pouco se discute sobre a importância do autoconhecimento da mulher. 

Embora atualmente o cenário seja mais favorável ao diálogo sobre essas questões, ainda não é algo que foi completamente desconstruído, o que leva muitas mulheres a não conhecer a fundo o seu próprio corpo. 

Isso porque, culturalmente, tudo isso sempre foi visto com maus olhos, sendo taxado como algo inapropriado e até desrespeitoso, indo contra a moral e a ‘honra’ social.

Os impactos disso tudo resultaram em uma geração de mulheres que não se olham, não se tocam e não se conhecem, que na maioria das vezes rejeitam seus corpos por acreditarem que não há nada de importante e valioso ali. 

A era da desinformação…

Por muito tempo, acreditou-se que a mulher não precisava sentir prazer e apenas proporcionar bons momentos para seus maridos. 

A saúde íntima feminina era algo quase nunca debatido e questões relacionadas aos possíveis impactos de não cuidar com carinho do seu corpo eram praticamente inexistentes. 

Como consequência, diversos problemas vieram se perpetuando ao longo de muitos anos em decorrência da falta de conhecimento e disseminação das informações corretas sobre o assunto. 

O câncer de mama, é um bom exemplo disso, uma vez que trata-se do tipo de câncer que mais afeta as mulheres no mundo e o que mais mata as mulheres no Brasil. 

Ainda hoje, apesar das campanhas em prol da conscientização das mulheres no conhecimento do próprio corpo, ainda há muita falta de informação à respeito da importância de se tocar.

Por que é tão importante conhecer o seu corpo?

É como dizem por aí: seu corpo é o seu tempo. É nele que habita a sua energia, sua saúde, seu prazer e tantas outras coisas boas que você pode vivenciar. 

Se algo não vai bem com ele e você não souber identificar, como poderá encontrar a solução para o problema?

Isso se aplica tanto para questões relacionadas à sexualidade feminina, quanto para questões relacionadas à própria saúde. 

Uma mulher que se conhece, sabe exatamente o que a agrada, o que a faz sentir prazer e principalmente, sabe quando há algo de errado no seu templo.

Dessa forma, torna-se muito mais eficiente ao encontrar uma solução rápida para que tudo seja resolvido da melhor forma possível.

Como mudar essa realidade?

Hoje em dia, a tecnologia está presente em quase tudo no nosso cotidiano. É possível acessar qualquer informação em poucos segundos e encontrar tudo o que você precisa na palma da sua mão. 

No entanto, como mencionamos anteriormente, é preciso ter cuidado em relação a como e onde você vai buscar esse tipo de conhecimento. 

Embora existam hoje uma série de grupos em redes sociais, canais no YouTube, influencers e personalidades que debatem sobre a saúde feminina e a importância de conhecer o próprio corpo, é preciso ter certeza de que as informações encontradas ali são realmente verdade. 

Isso porque, apesar da anatomia feminina ser semelhante, cada mulher é única e possui suas características, preferências e outros fatores que podem variar de acordo com a sua individualidade. 

Lembre-se: nem sempre o que serve para Ana, serve para Juliana. 

Além disso, muitas dessas pessoas que se consideram ‘gurus’ sobre a saúde feminina realmente são especializadas no assunto ou possuem conhecimento médico para dar a orientação correta em determinados casos. 

Portanto, o ideal é realizar uma consulta com uma médica ginecologista para que ela possa sanar todas as suas dúvidas em relação ao seu corpo e a sua sexualidade.

Não tenha vergonha, se toque!

Uma das principais premissas para o autoconhecimento é justamente o toque. Aproveitar o momento de intimidade e conexão com o seu próprio corpo é fundamental para conhecer cada pedacinho dele.

Explorar todas as áreas que desejar utilizando suas mãos para descobrir novas formas de prazer é também uma forma de cuidar da sua saúde. 

Isso porque, o câncer de mama – uma das doenças que mais acomete as mulheres – pode ser facilmente identificado com o toque, que nestes casos, poderá sentir o nódulo causado pela patologia. 

Nestes casos, a postura atenta das mulheres em saber identificar o que é normal e o que há de errado no próprio corpo que pode indicar a doença é fundamental para um diagnóstico precoce e um tratamento mais efetivo.

Além do nódulo, outros sintomas também podem sinalizar o câncer de mama: 

  • edemas na pele
  • dores na mama
  • inversão do mamilo
  • secreção papilar
  • descamação ou ulceração do mamilo

Como prevenir a doença?

Embora a prevenção do câncer de mama não seja totalmente possível, uma vez que vários fatores que o causam não são modificáveis, é possível tomar algumas medidas para minimizar os riscos da doença. 

A prática de atividades físicas, uma alimentação saudável e balanceada, bem como o acompanhamento médico adequado são as principais formas de prevenir a patologia. 

A realização de exames preventivos com a ajuda da telerradiologia também é uma forma de garantir um diagnóstico precoce, dando mais chances a paciente de se recuperar o quanto antes do câncer de mama. 

Além disso, buscar as orientações corretas e disseminar a informação  para conscientizar outras mulheres sobre a importância de conhecer o próprio corpo – não só durante o outubro rosa – é uma maneira eficiente de minimizar os impactos da doença. Por// Beatriz Souza

Você pode gostar...