Mulher chama a polícia contra outras mulheres negras que se exercitavam na praia depois de ‘lançar calúnia racial contra elas’

A mulher afirma que foi atacada por três mulheres em Dockweiler State Beach, Califórnia, mas elas revidaram dizendo que foram elas que receberam uma explosão de ataques racistas


Uma mulher chamou a polícia contra três mulheres negras, alegando ter sido atacada por “uma negra africana” – mas as mulheres dissem que foram elas que sofreram abusos raciais.

As mulheres da Califórnia, identificados apenas como Brittany, Jessyka e Raquel, estavam se exercitando no domingo na Dockweiler State Beach.

Uma mulher não identificada começou a lançar calúnias raciais contra elas, afirmaram.

Ela supostamente as chamou de “o vírus” – e disse que elas não pertenciam ao sul da Califórnia, de acordo com um do trio.

Uma das três mulheres negras logo começou a gravar.

O walker ligou para a polícia – mas sua mensagem logo encontrou seu caminho nas redes sociais.

“Minha emergência é que acabei de ser atacada por uma negra africana”, gritou a mulher na filmagem compartilhada com a KABC .

“Ela apenas me atacou por trás.”

Ela acrescentou: “Meu ambiente foi prejudicado por essa negra africana”.

Raquel disse à NBC Los Angeles : “Ela continuou dizendo que era do México e este era o seu continente e precisávamos voltar ao nosso continente. “

As mulheres apresentaram um relatório de incidente de ódio à polícia de Los Angeles, disse uma porta-voz do LAPD ao The New York Post.

“Ainda está sob investigação”, confirmou o porta-voz do LAPD, oficial Lizeth Lomeli.

A mulher branca chamou a polícia no final de maio, alegando que um homem negro que estava observando pássaros a estava ameaçando.

“Foi muito parecido com o que vimos no Central Park – saber que ela poderia se armar com nossa escuridão e nos fazer uma ameaça”, Raquel disse à estação.

Você pode gostar...