Dez crianças mortas por relâmpago enquanto se abrigavam em um campo de futebol

Os meninos, com idades entre 11 e 16 anos, estavam se abrigando da chuva em uma estrutura de palha ao lado do campo em Arua quando aconteceu a tragédia, confirmou a polícia


Os meninos, com idades entre 11 e 16 anos, estavam se abrigando da chuva em uma estrutura de palha ao lado do campo em Arua quando aconteceu a tragédia, confirmou a polícia
A tragédia aconteceu em Uganda (foto de arquivo) (Imagem: Getty Images / EyeEm)

Dez crianças morreram após serem atingidas por um raio em um campo de futebol em Uganda.

Os meninos com idades entre 11 e 16 anos, das aldeias de Gbuluku e Nyaute, estavam se abrigando da chuva em uma estrutura de palha ao lado do campo em Arua quando um raio caiu.

Eles estavam jogando futebol antes da tragédia na noite de quinta-feira.

Quatro sobreviveram ao incidente, três dos quais estão em um centro de saúde recebendo tratamento.

A Força Policial de Uganda nomeou as crianças que morreram como Andrua Samuel, 16, Awia Kennedy, 13, Andama Godfrey, 13, Bati Gasper, 15, Afeku Savior, 13, Edema Jasiri, 15, Ocatre Patrick, 13, Asite Jordan, 11, Apajobo David, 12, e Tom, 13.

Dez crianças mortas por relâmpago enquanto se abrigavam em um campo de futebol
Os meninos morreram após serem atingidos por um raio na noite de quinta-feira (foto de arquivo) (Imagem: Getty Images)

“Seus corpos estavam sendo levados por parentes para o enterro”, disse um comunicado da polícia.

A força confirmou que os sobreviventes são Ayikobua Martin de 11 anos da aldeia de Nyaute, Munguci Boniface de 14 anos também da aldeia de Nyaute, Adriko Yofasi, de 14 anos da aldeia de Gbuluku, e Andama Festo, nove de Gbuluku.

Outros incidentes semelhantes foram confirmados em outras partes da região, disse a polícia.

O comunicado da polícia homenageia os meninos dizendo: “É um incidente muito infeliz e triste.

“Que as almas dos falecidos descanse em paz e que o Deus Todo-Poderoso console as famílias enlutadas neste momento difícil.

“Quanto aos feridos, oramos por uma recuperação rápida.”