Homem ‘amarrou a ex e a forçou a vê-lo mutilar seu novo parceiro’


AVISO – DETALHES AFLIGENTES A polícia em Portugal acredita que Carlos Sande Fidalgo se jogou de uma ponte após supostamente torturar o novo namorado da ex-companheira, Luis Miguel Fernandez

Polícia na cena do crime em Ponte de Lima (Imagem: Newsflash)

Um homem supostamente forçou sua ex a vê-lo mutilar os órgãos genitais de seu novo parceiro com uma espada de Samurai depois de amarrá-la em sua casa de férias. Acredita-se que ele a tenha amarrado com cabos elétricos em sua casa de férias em Portugal e depois torturado seu namorado de 53 anos durante um período de seis horas enquanto ela assistia impotente.

A polícia lançou uma caça ao homem quando a mulher traumatizada conseguiu se libertar após ser obrigada a testemunhar o assassinato horrível de seu namorado.

A vítima foi nomeada localmente como Luis Miguel Fernandez e sua parceira como Nuria Rodriguez Gonzalez.

A busca terminou quando os detetives descobriram que o único suspeito, batizado localmente como o espanhol Carlos Sande Fidalgo, havia acabado com a própria vida se atirando de uma ponte.

A ponte que acredita-se que o suspeito tenha pulado para a morte (Imagem: Newsflash)

O terrível aparente assassinato-suicídio em uma pequena vila portuguesa perto da fronteira norte do país com a Espanha está sob investigação hoje.

Fidalgo era um empresário imobiliário radicado na cidade galega de Vigo, que se dizia não ter podido aceitar o novo relacionamento da sua ex-mulher, Ele foi encontrado na manhã de quarta-feira perto da Ponte Rande, que atravessa a baía de Vigo.

A polícia espanhola alertou colegas em Portugal que estavam caçando o homem suspeito do brutal assassinato na casa de férias alugada da nova população na vila de Gondufe.

A casa fica a 45 minutos de carro ao sul, do outro lado da fronteira com o município português de Ponte de Lima.

Relatórios locais afirmam que a parceira do morto, a ex-mulher do suspeito, teve as mãos amarradas nas costas com cabos elétricos.

Ela foi então forçada a assistir enquanto a vítima de assassinato tinha seus órgãos genitais mutilados por cerca de seis horas com armas, incluindo facas e outra descrita como uma espada japonesa conhecida como katana.

Porto de Vigo, Galicia, Espanha (Imagem: Getty Images / iStockphoto)

O diário português Diario de Noticias disse que os investigadores da polícia suspeitam que o ex-marido de Nuria colocou um rastreador GPS em seu carro para que ele pudesse acompanhar seus movimentos após a separação no início deste ano.

A polícia foi alertada depois que o suposto assassino fugiu da propriedade e sua ex, que precisava de tratamento hospitalar devido ao choque e ferimentos causados ​​pelas amarras em seus pulsos e pernas, conseguiu alertar as autoridades.

Ele teria fugido da cena do crime no jipe ​​de sua ex-mulher antes de batê-lo deliberadamente perto da propriedade e mudar para um BMW 740 preto de sua propriedade que foi encontrado perto da ponte.

Seu corpo foi encontrado por volta das 10h desta quarta-feira pela guarda costeira que participava da busca junto com a polícia.

Todas as três pessoas envolvidas, incluindo as vítimas, foram inicialmente descritas como espanholas, embora mais tarde se tenha revelado que a família do morto havia emigrado para a França de sua Galícia natal nos anos 60.

Moradores da cidade galega de Entrimo, de onde a família de Luís Miguel era originária, prestaram suas últimas homenagens na sexta-feira, enquanto se reuniam com cartazes caseiros expressando seu horror pelo assassinato brutal.

Fontes da polícia disseram que estavam seguindo uma linha de investigação de que o suposto assassino invadiu a propriedade que seu ex e seu novo parceiro estavam alugando após localizá-los, então agiu por ciúme após não aceitar o fim de seu casamento e do novo relação.

Carlos e sua ex-mulher teriam se separado em março.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *