O coronavírus é tão ruim na Bolívia que corpos estão sendo queimados em um crematório móvel


Como os casos de coronavírus continuam aumentando na América Latina, engenheiros em um de seus países mais pobres, a Bolívia, descobriram uma solução perturbadora para famílias que não podem arcar com os altos custos do funeral

As pessoas fazem fila para obter um botijão de gás devido a uma escassez causada pela YPFB (Imagem: REUTERS)

O coronavírus se tornou tão grave na Bolívia que cadáveres estão sendo queimados em um crematório móvel em um trailer. Cemitérios e casas funerárias estão lutando para acompanhar o aumento de casos na América Latina – os principais engenheiros da Bolívia a apresentarem uma solução perturbadora, mas acessível.

A engenhoca de cinco metros por dois e meio é movida a gás liquefeito de petróleo, o que significa que as famílias que estão lutando para pagar as despesas do funeral têm uma opção mais barata. Carlos Ayo, engenheiro ambiental e um dos projetistas do “forno crematório”, disse que ele veio para ajudar o país na hora de sua necessidade.

Um homem está perto do protótipo de um crematório móvel com um banner dizendo “Crematório móvel, feito na Bolívia” (Imagem: REUTERS)

Ele disse que três latas de combustível cremarão um corpo em cerca de 30 minutos, e ele pode fazer 20 por dia – adicionando vários conselhos locais que já fizeram pedidos.

“Queríamos ajudar nesta pandemia”, disse ele ao Guardian . “Nós nos perguntamos, não seria melhor se pudesse ser móvel, para movê-lo de um lugar para outro?”

O serviço do Sr. Ayo custa apenas £ 30, em comparação com cerca de £ 764 para uma cremação regular em um crematório.

Há relatos na Bolívia de famílias mantendo caixões contendo corpos em suas casas por dias e o gerente de negócios do gabinete do prefeito de La Paz, Martín Fabri, disse que o cemitério principal da cidade viu 2.000 enterros e cremações no mês passado.

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Anez, em cerimônia que marca o 195º aniversário da fundação da Bolívia (Imagem: REUTERS)

A Bolívia tem 95.071 casos confirmados de Covid-19, com 3.827 mortes.

Isso ocorre quando o Peru ultrapassa meio milhão de casos de coronavírus e tem o maior número de mortes na América Latina, de acordo com dados do Ministério da Saúde na quinta-feira.

Houve 507.996 casos confirmados e 25.648 mortes relacionadas, disse o vice-ministro da Saúde, Luis Suarez, em entrevista coletiva.

O país andino tem a maior taxa de mortalidade por coronavírus na América Latina, com 78,6 por 100.000 pessoas, mostra uma contagem da Reuters, superando os vizinhos regionais duramente atingidos, Chile e Brasil.

Você pode gostar...