Conquista: jovem que matou Rayane, queimada, perde a vida durante confronto com a polícia

Jovem que torturou e ateou fogo em Raiane em Vitória da Conquista na Bahia foi morto durante confronto com a polícia

Rayane Santos Assunção (Foto: reprodução | Facebook)

O jovem que confessou ter torturado e ateado fogo no corpo da adolescente Rayane de 17 anos no mês passado, perdeu a vida na  manhã desta sexta-feira (03) durante um confronto com a polícia no bairro morada nova no município de vitória da conquista (17).

O jovem havia sido apreendido pelo PETO da 78ª CIPM no bairro Cidade Modelo logo após ter cometido o crime, e confessou que Rayane morreu por causa de uma dívida (fato que não foi confirmado) e que ele recebeu ameaça de morte de terceiros caso não matasse a garota.

Rayane Santos Assunção foi  torturada e queimada dentro de uma residência no bairro Campinhos, ela chegou a ser socorrida e internada no HGVC mas acabou morrendo no dia 17 de março.

O jovem que confessou ter cometido o crime foi solto dois dias após ter sido capturado pela polícia por ser menor de idade, porém, acabou sendo baleado nesta manhã  após um grupo de criminoso em que ele estava inserido atirar contra uma guarnição do PETO Motos 78, de dentro de um matagal no bairro morada nova.

O PETO revidou a injusta agressão do grupo e acabou atingido o jovem que chegou a ser socorrido e levado para o HGVC, mas não resistiu e veio a óbito.

Rayane que passou parte de sua vida em um orfanato foi homenageada por colegas e amigos em redes sociais logo após a sua morte e em especial por uma de suas professoras que escreveu:

Amanheci com a noticia da morte de Raiane.
Rai foi minha aluna durante todo o ensino fundamental dela, nunca teve uma vida fácil, perdeu sua maezinha muito cedo, muitas foram as vezes que parei a aula pra dá um colo. Professora no Orfanato, quase toda minha turma me chamava de ” mãe keu”.
Fiz na sala um espaço de acolhimento “salão Belozoca ” lá eu arruma os cabelos das meninas para que passassem o final de semana trançadas, cacheadas … Era um jeito de devolver a auto estima, para aquelas crianças.
Hoje choro essa partida precoce e de forma tão cruel minha filha, uma mulher preta de 17 anos, sonhos interrompidos, de uma vida pesada, difícil. Que dor meu Deus!
No meu coração Rai, indignado e machucado por tamanha violência eu peço a Deus para que descanse o teu espirito, e te acolha minha menina com todo o amor que lhe foi negado, roubado pelas mazelas do racismo e da misoginia e da desigualdade social.
Meu luto será luta, por vc, por mim, por todas as mulheres.
Tia keu hoje é só saudade, esse sorriso grande e esses olhos puxados tão curiosos, ficarão marcado nas lembranças mais lindas que carrego da minha caminhada no Orfanato, lugar que abriu minha mente e o meu coração para a militância.
Voa meu passarinho, pra um lugar de mais amor.
Tia keu te ama!

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Marcelino de Oliveira barreto disse:

    E uma tristeza vermos o valor da vida sendo desvalorizado sao dois jovens que perderam suas vidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *